Édipo aos Pés da Esfinge - Juiz de Fora - 20/08/2016

O Enigma da Esfinge". Aula espetáculo de Antonio Quinet com a Cia. Inconsciente em Cena.

Leitura dramatizada de Óidipous, filho de Laios - a história de Édipo Rei pelo avesso.

Uma transcriação de Antonio Quinet da tragédia "Édipo Rei" de Sófocles com interpolações originais baseada no tema da maldição herdada. 

Édipo aos Pés da Esfinge - Curitiba - 25/06/2016

O Enigma da Esfinge". Aula espetáculo de Antonio Quinet com a Cia. Inconsciente em Cena.

Leitura dramatizada de Óidipous, filho de Laios - a história de Édipo Rei pelo avesso.

Uma transcriação de Antonio Quinet da tragédia "Édipo Rei" de Sófocles com interpolações originais baseada no tema da maldição herdada. 

Debate realizado após a Aula - Espetáculo, com o convidado:

Hugo Menegelli .

Convite de:

Diálogos do Lacaneando

Coordenado por:

Patrízia Corzetto . 

A Outra cena da Bela Açougueira: uma desmontagem

Este trabalho nasceu de uma Oficina de teatro e psicanálise partir do estudo do sonho “A Bela Açougueira” descrito por Freud na “Interpretação dos sonhos” e das improvisações, escritas e criações, desmontamos o relato do sonho dessa “histérica espirituosa”, paciente de Freud que o ensinou a característica da insatisfação do desejo histérico, e levamos suas associações para o palco transformadas em cenas. E assim montamos diálogos, cenas, encontros dela com a amiga e com o marido. Além disso inventamos um sintoma e uma cena traumática de Lola, a Bela Açougueira. Fizemos essa desmontagem seguindo a lógica da estrutura do desejo e seus destinos na via régia do inconsciente: o sonho. E assim foi criado o “espetáculo” do enlace do desejo com o sonho.

Nesse caso trata-se da transmissão do funcionamento dos sonhos, a partir de um sonho relatado por uma paciente de Freud que ele denominou de Bela Açougueira. Com Freud aprendemos que todo sonho é realização do desejo. Isso não significa que o desejo se satisfaça enquanto tal, pois o desejo é por definição insatisfeito, eterno enquanto o ser-para-o-sexo dura. O que o sonho realiza é a manifestação do desejo inclusive como desejo insatisfeito, como Freud o demonstra com esse sonho da bela Açougueira. Assim o sonho realiza o desejo de o desejo se mostrar, o desejo do desejo subir ao palco da Outra cena, primeiro nome do Inconsciente, e se expressar.  O sonho mostra, dá a ver os enlaces do desejo pela linguagem, correndo pelos trilhos da metonímia nos deslocamentos das cenas e sendo empacotado nas metáforas das imagens condensadas em que cada uma representa mil coisas. Assim, graças ao mecanismo da Darstelllbeikeit do sonho, traduzido por “figurabilidade” ou por Lacan como “os meios da encenação”, o sonho teatraliza o desejo e seus enlaces.

 

Passando do caviar ao salmão, os objetos do desejo variam sempre veiculados pelo falo significante da falta, falta que faz brilhar o vazio, a ser sempre preenchido e jamais completado, se o fosse não existiria o desejo! Desejo de mais, ainda, de sempre outra coisa, desejo de nada – desejar verbo intransitivo.

Édipo aos pés da Esfinge - São Paulo - 10/10/2015

O Enigma da Esfinge". Aula espetáculo de Antonio Quinet com a Cia. Inconsciente em Cena.

Leitura dramatizada de Óidipous, filho de Laios - a história de Édipo Rei pelo avesso.

Uma transcriação de Antonio Quinet da tragédia "Édipo Rei" de Sófocles com interpolações originais baseada no tema da maldição herdada. 

Debate realizado após a Aula - Espetáculo, Convidados:

Ana Laura Prates Pacheco

Hugo Menegelli .

Convite de:

Diálogos do Lacaneando

Coordenado por:

Patrízia Corzetto . 

Desenvolvido por Bruno Luz © 2016

  • White Instagram Icon
  • w-facebook